O planejamento estratégico do Crea-BA está fundamentado nos objetivos da atual Gestão (plano de trabalho 2018/2020) e no cumprimento da missão deste Conselho, objetivando, especialmente, o desenvolvimento de estratégias, o apoio aos processos decisórios e a articulação institucional com a sociedade e partes interessadas (Estudantes, Instituições de ensino, Empresas, Entidades, Instituições Governamentais e Não Governamentais). 

Inicialmente, foram consideradas as propostas de campanha para a definição dos objetivos e metas estratégicas, do Engenheiro Civil Luís Edmundo Prado de Campos, que está no exercício do cargo de Presidente do CREA-BA desde o dia 02 de janeiro de 2018, quando tomou posse administrativa na sede deste Conselho.

Salientamos que o planejamento estratégico é uma prática aplicada no Crea-BA desde o ano de 2014, com adoção de metodologias específicas visando o planejamento de ações, e a melhorias nos processos internos. O trabalho está formalizado por meio de relatórios de gestão que contemplam diretrizes de curto, médio e longo prazo, e foi baseado, no primeiro momento, no Modelo de Excelência em Gestão - MEG/ Gespública. 

O Crea-BA foi reconhecido pelo Núcleo de Excelência em Gestão Pública do Rio de Janeiro, baseado no instrumento de avaliação MEGP de 500 pontos, em nível 3, com validade até dezembro de 2018, porém, em 17 de julho de 2017 o decreto que regulamentava o referido sistema de qualidade foi revogado (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9094.htm).

Independente da certificação, entendemos que temos um longo trabalho pela frente, objetivando o efetivo alinhamento entre o planejamento estratégico e a cultura organizacional estabelecida. 

Em função do exposto, tendo em vista que esta Gestão iniciou suas atividades em 2018, e por se tratar de um trabalho em constante construção, que engloba diversas etapas, análises e reanálises, e com a preocupação de dar o fiel e adequado cumprimento à sua missão organizacional, bem como de consolidar sua representatividade junto aos profissionais do sistema e a sociedade, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia iniciou a revisão e validação do seu planejamento estratégico visando promover a profissionalização dos processos de gestão, o aprimoramento da comunicação, o mapeamento de riscos e a implementação da cultura de planejamento e gestão por resultados. 

A elaboração do planejamento estratégico constituiu-se, inicialmente, na revisão preliminar do Mapa Estratégico, com base na metodologia Balanced Scorecard (BSC), e na análise de cenários, com o diagnóstico das oportunidades, ameaças, forças e fraquezas, garantindo o alinhamento com os objetivos estratégicos, com os indicadores,  metas e planos de ação. Em relação a metodologia BSC, trata-se de uma visão integrada e balanceada da empresa, que permite visualizar claramente a estratégia por meio de perspectivas que se complementam. O mapa estratégico é formado por quatro perspectivas: Financeiro, Cliente, Processos, e Aprendizado e Crescimento, nas quais se distribuem os 13 objetivos estratégicos desta Gestão. 

Em sintonia com as diretrizes da atual gestão, promovemos a adequação do mapa estratégico para a realidade de uma autarquia pública. Para as instituições com fins lucrativos, a perspectiva “Financeiro” está no topo, demonstrando que todo o processo gera efeito sobre o principal objetivo que é o lucro financeiro. Em função da nossa realidade, motivamos o alinhamento entre as perspectivas “Cliente” e “Financeiro”, uma vez que temos como principal objetivo o cumprimento da nossa missão perante a sociedade, e não a obtenção de lucro. A perspectiva "financeiro" foi alinhada a perspectiva "Cliente" em função da sua importância para a sustentabilidade da instituição (equilíbrio financeiro/ orçamentário). Incluímos, também, nossa proposta de valor na perspectiva Clientes.

A fim de garantir a efetiva continuidade dos trabalhos, o alinhamento das iniciativas estratégicas e a promoção da melhoria contínua, considerando, ainda, o enorme desafio para implementação de uma cultura baseada no planejamento e na gestão por resultados, realizamos, em 2019, a contratação de Consultoria profissional visando a revisão do planejamento estratégico. Foram contemplados no fluxo de trabalho a reformulação da identidade organizacional, a definição e validação dos indicadores e ações estratégicas e o desdobramento das iniciativas em planos de ação, assegurando o alinhamento metodológico necessário, bem como a otimização dos processos e o desempenho operacional, principalmente nas dimensões prazo, qualidade e produtividade. 

Para consolidar a cultura da gestão por resultados, o monitoramento da execução das iniciativas estratégicas será realizado por meio de reuniões mensais, estabelecendo como prática a Gestão a Vista, permitindo que as partes interessadas tenham acesso aos resultados alcançados. 

Conforme informado anteriormente, a missão, a visão e as propostas de trabalho desta Gestão foram os balizadores da concepção do planejamento estratégico neste Conselho. Em função do exposto, foram definidos os objetivos estratégicos para a gestão 2018/2020 (por perspectiva):

CLIENTE

1. Elevar o nível de satisfação e de confiança dos clientes usuários de produtos e serviços do Crea-BA. (empresas e profissionais vinculados ao sistema Confea/Crea). 

2. Ampliar a atuação do Conselho em temas de interesse da sociedade e das profissões abrangidas pelo Sistema Confea/Crea. 

3. Apoiar as  entidades  de classe registradas no Sistema  Confea-Crea, objetivando o  fortalecimento e a sustentabilidade dessas instituições, e a capacitação e valorização dos profissionais. 

4.  Aperfeiçoar o relacionamento e a interlocução deste Conselho junto ao seu público estratégico (Estudantes, Instituições de Ensino, Profissionais, Empresas, Entidades, Instituições Governamentais e Não Governamentais), com o intuito de consolidar o papel institucional do Crea-BA perante à sociedade. 

Proposta de valor: Compromisso com atendimento rápido, eficiente e cordial; e Isonomia no atendimento aos profissionais.

FINANCEIRO

1. Assegurar o equilíbrio financeiro e a sustentabilidade deste Conselho, com estímulo ao uso consciente de recursos e atenção aos princípios da eficiência, eficácia, transparência, economicidade, legalidade e moralidade. 

PROCESSOS

1. Modernizar e otimizar as ações fiscalizatórias, para o combate ao exercício irregular e não ético da profissão e para a proteção da sociedade. 

2. Estruturar, otimizar e padronizar procedimentos e processos operacionais para um atendimento rápido, eficiente e com qualidade. 

3. Implantar programa de gerenciamento de riscos e compliance, como instrumento de apoio a tomada de decisões, com a gestão eficiente dos recursos humanos e materiais, de forma a prevenir ou reduzir, ao mínimo possível, os impactos negativos no negócio.  

4. Demandar, desenvolver e implantar plano de comunicação, melhorando as ações já existentes, visando consolidar a imagem do Crea-BA, bem como o relacionamento entre os servidores, os profissionais e a sociedade. 

APRENDIZADO E CRESCIMENTO

1. Promover um ambiente de trabalho positivo e inclusivo, que valorize a diversidade, o bem-estar, o desenvolvimento e a satisfação dos servidores. 

2. Aprimorar o conhecimento institucional dos Inspetores e Conselheiros e melhorar a integração com as Câmaras Especializadas. 

3. Promover a capacitação permanente dos servidores, maximizando as competências profissionais e pessoais para a atuação no ambiente corporativo. 

4. Investir na modernização e otimização dos sistemas corporativos; na infraestrutura e tecnologia da sede e das inspetorias; e na capacitação dos servidores, para melhoria do atendimento aos clientes e das condições de trabalho.

Nossa meta é que, ao final do triênio, o Crea-BA tenha alcançado os objetivos propostos para cada uma das perspectivas, atendendo os anseios da Gestão, bem como as expectativas sociedade e dos clientes e usuários do Sistema Confea/Crea.

Acesse também a Agenda Estratégica do Sistema Confea/Crea.

Aguarde...
Aguarde, enviando arquivos...